No último dia 03 de Setembro, durante a celebração da Eucaristia na festa de Nossa Senhora do Sagrado Coração, em Issoudum na França, o Monsenhor Armando Maillard, Arcebispo de Bourges, lançou oficialmente “o reconhecimento pela Santa Sé de que não há impedimento na Causa de beatificação e canonização do Servo de Deus Padre Júlio Chevalier”. Já podemos solicitar a abertura do processo de beatificação e canonização do nosso Fundador.

Um pouco da história do fundador da Congregação dos Missionários do Sagrado Coração.

Nasceu em Richelieu (Indre-et-loire), no dia 15 de março de 1824 e foi batizado no dia seguinte, com o nome de João Júlio. Seus pais eram cristãos e muito honestos. Sem serem ricos, gozavam de um modesto bem-estar, e o trabalho, a disciplina e a economia faziam prever dias ainda melhores. Já sonhavam com um futuro promissor para os filhos, mas infelizmente não contavam com a doença e os revezes. Deus, sem dúvida, tinha seus planos, pois tudo é regido por sua divina Providência.

Tudo começou no século XIX, no ano de 1854, na pequena cidade de Issoudun, diocese de Bourges, na França, onde nasceu a Congregação dos Missionários do Sagrado Coração, fundada pelo jovem sacerdote de 30 anos, Padre Júlio Chevalier.

Quando ele assumiu a Paróquia, percebeu que o povo estava abandonado, havia uma grande indiferença religiosa nas pessoas e descobriu no Coração misericordioso de Cristo a fonte inesgotável da verdadeira felicidade. Quis, então, que o Sagrado Coração de Jesus fosse amado por toda parte. Não mediu esforços para vencer todas as dificuldades e conseguiu viabilizar a nova Congregação. Contou com especial proteção de Nossa Senhora, a quem havia se consagrado desde a infância. O título dado a Maria, Nossa Senhora do Sagrado Coração é hoje conhecido no mundo inteiro.

No dia 8 de dezembro de 1854, dia em que o Papa Pio IX declarava solenemente o dogma da Imaculada Conceição, nascia a Congregação dos Missionários do Sagrado Coração, que teria que levar aos mais sofridos, espiritual e materialmente, o Amor revelado no Coração do Verbo de Deus, Jesus Cristo.

Padre Júlio Chevalier, homem de Deus, não se decepcionou. Hoje, os Missionários do Sagrado Coração trabalham nos cinco continentes, fazendo valer seu lema:

“Amado seja por toda parte o Sagrado Coração de Jesus.”

Fonte: Missionários do Sagrado Coração – Roma