Santuário das Almas
  • Rua Guaporé, 429 – Armênia – cep 01109-030 – São Paulo – SP
  • Telefone: (11) 3228-9988 – E-mail: contato@santuariodasalmas.com.br

Infinitas graças vos damos, Rainha

Publicado em 14 de outubro de 2013 / Notícias

“Infinitas graças vos damos, soberana Rainha…”

5 [...] O inesperado encontro do corpo e depois da cabeça da pequena imagem de cerâmica enegrecida pelo lodo. A pesca abundante que se seguiu ao achado. O culto logo iniciado a Nossa Senhora da Conceição sob as aparências daquela estátua trigueira curiosamente chamada a “Aparecida”. As graças de Deus abundantes em favor dos que aqui invocam a Mãe de Deus. [...]

7 [...] São conhecidas as romarias, nas quais tomam parte, no decorrer dos séculos, pessoas de todas as classes sociais e das mais diversas regiões do país. [...] O que buscavam os antigos romeiros? O que buscam os peregrinos de hoje? Aquilo mesmo que buscavam no dia, mais ou menos remoto do Batismo: a fé e os meios de alimentá-la. Buscam os sacramentos da Igreja, sobretudo a reconciliação com Deus e o alimento eucarístico. E voltam revigorados e agradecidos à Senhora, Mãe de Deus e nossa. [...]

8 Multiplicando-se neste lugar as graças e benefícios espirituais, Nossa Senhora da Conceição Aparecida é solenemente coroada em 1904, e, há exatamente cinquenta anos, em 1930, é declarada Padroeira principal do Brasil. Mais tarde, em 1967, cabe a meu venerável Predecessor, Paulo VI, conceder a este Santuário a Rosa de Ouro, querendo com tal gesto honrar a Virgem e este lugar sagrado e estimular o culto mariano. [...]

10 Este templo é morada do “Senhor dos senhores e Rei dos reis” (cf. Ap 17,14). Nele, tal como a Rainha Ester, a Virgem Imaculada, que “conquistou o coração” de Deus e em quem “grandes coisas” faz o Onipotente (cf. Est 14,5), não cessará de acolher numerosos filhos e de interceder por eles. “Salva meu povo, eis o meu desejo” (cf. Est 7,3).

11 O edifício material que abriga a presença real e eucarística do Senhor, e onde se reúne a família dos filhos de Deus a oferecer com Cristo os “sacrifícios espirituais”, feitos de alegrias e sofrimentos, de esperanças e lutas, é símbolo também de um outro edifício espiritual, em cuja construção somos convidados a entrar como pedras vivas (cf. 1Pd 2,50). Como dizia Santo Agostinho, “esta é, de fato, a casa das nossas orações: mas nós próprios somos casa de Deus. Somos construídos como casa de Deus neste mundo e seremos dedicados solenemente no fim dos tempos. O edifício, ou melhor, a construção faz-se com fadiga; a dedicação realiza-se com alegria” (cf, S. Ag., Sermo 336, 1.6: PL 38, ed. 1861, 1471-72). [JOÃO PAULO II. Na Basílica de Aparecida. In: A palavra de João Paulo II no Brasil: discursos e homilias. Aparecida, 4 de julho de 1980. p. 148 149. 150, discurso 23, § 5,7,8,10,11.]

Outubro é o mês dedicado a orar pelas missões, tempo em que também rememoramos Nossa Senhora Aparecida, comemorada especialmente no dia 12. “Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus”, podemos conferir em Eclesiastes, 3. Mas sempre é tempo de se encontrar com Deus na Sagrada Escritura.

Virgem Imaculada, agradecemos pelo vosso “sim” que nos permitiu ter Jesus Santíssimo Sacramento no meio de nós.

Nossa Senhora de tantos títulos que por deliberação divina são a expressão das nossas necessidades, nós vos pedimos a compreensão de que Deus tem o melhor para nós. Que a Palavra de Deus nos ensine o jeito de ser de Deus.

Ensinai-nos o vosso silêncio e a testemunhar mais com atos, sem muitas palavras. Que nossa presença seja sempre um anúncio do Reino de Deus.

Nossa Senhora “aparecida nas águas”, que cuidou de preparar o milagre de Deus para os pescadores, em meio aos modismos do mundo dai aos cristãos descobrir o jeito certo que agrada a Jesus.