Quem se declarar por mim… (Mt 10,26-33)

O cristão é aquele que se declarou por Cristo. Fez uma escolha e, livremente, optou pelo Crucificado. A prova real da fé aí está. Ouçamos a reflexão de São Gregório Palamas [Séc. XIV]:

“Deus não faz acepção de pessoas. No entanto, somente em seus santos ele faz maravilhas. Do alto, o sol espalha seus raios sobre todos, com igual abundância; entretanto, só podem vê-lo aqueles que têm olhos e não os mantêm fechados. Estes gozam da pureza da luz com o olhar puro de seus olhos.

Assim Deus dá a todos, do alto dos céus, as riquezas de sua graça. Ele mesmo é a fonte de salvação e de luz da qual fluem eternamente a misericórdia e a bondade. E não são todos os homens, sem distinção alguma, que põem a render sua força e sua graça para o exercício perfeito da virtude e a realização de maravilhas, mas só aqueles que puseram em prática as suas resoluções e provaram por seus atos o seu apego a Deus e sua fé; aqueles que se afastaram completamente do mal aderem firmemente aos mandamentos de Deus e fixam o olhar de seu espírito sobre Cristo, Sol da justiça.

Àqueles que combatem, Cristo oferece dos céus não apenas o socorro de seu braço, mas exorta-os por estas palavras do Evangelho: ‘Todo aquele que se declarar por mim diante dos homens, por minha vez eu me declararei por eles diante de meu Pai que está nos céus’.

Vejam que não podemos proclamar nossa fé e declarar-nos publicamente por Cristo se dele não recebemos força e assistência. E, por sua vez, nosso Senhor Jesus Cristo não nos apresentará a seu Pai Altíssimo, para nos unir a ele, se não encontrou em nós a ocasião.

Na qualidade de servidor de Deus, cada um dentre os santos se declara por Cristo nesta vida passageira e diante dos homens mortais. Ele o faz num breve lapso de tempo e na presença de reduzido número de homens. Já nosso Senhor Jesus Cristo, que é Deus e Senhor do céu e da terra, se declarará por nós no mundo da eternidade, diante de Deus, seu Pai, cercado de anjos e arcanjos e todas as potências do céu, na presença de todos os homens, desde Adão até o fim dos séculos.

Todos ressuscitarão e comparecerão perante o tribunal de Cristo. Então, em presença de todos, à vista de todos, ele fará conhecer, glorificará e coroará aqueles que, até o fim, provaram-lhe sua fé.”

Orai sem cessar: “Declararei vosso nome aos meus irmãos!” (Sl 23,22)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.