condenau00E7u00E3o

 

Veemente a condenação do Papa a todas as formas de escravidão moderna. “Garanto a vocês que cada vez que fizeram isso a um dos meus irmãos, fizeram a mim também”. Foi o que disse Francisco ao final de seu discurso, nesta terça-feira, (02/12), durante a assinatura do documento (inclua o seu nome) – no qual as religiões se comprometeram em eliminar a escravidão moderna até 2020.

“Qualquer relação discriminatória que não respeite a convicção fundamental que o outro é um semelhante constitui um delito, e tantas vezes um delito aberrante”, condenou Francisco, e acrescentou: “Por isso, declaramos em nome de todos e de cada um dos nossos credos que a escravidão moderna, identificada pele tráfico de seres humanos, trabalho forçado, prostituição, tráfico de órgãos, é um crime contra a humanidade”, reafirmou o Papa.

O Papa nominou cada uma das situações de escravidão moderna e onde elas estão escondidas.

“No turismo, inclusive. Este crime contra a humanidade se disfarça em aparentes situações normais mas, na realidade, faz as suas vítimas na prostituição, no tráfico de pessoas, no trabalho forçado, no trabalho escravo, na mutilação, na venda de órgãos, no tráfico de drogas, no trabalho infantil. Se esconde atrás de portas fechadas, em casas privadas, nas ruas, nos automóveis, nas fábricas, no campo, em barcos pesqueiros e em muitos outros lugares”, descreveu Francisco.

Por fim, o Papa fez uma exortação às pessoas de fé e seus líderes, aos governos e às empresas: “para que apoiem incondicionalmente e unam-se ao movimento contra a escravidão moderna em todas as suas formas”

Fonte: Rádio Vaticano