10/07/2015

Ovelhas entre lobos… (Mt 10,16-23)

Ao instruir os apóstolos que saíam em sua primeira missão evangelizadora, Jesus não promete facilidades, mas alerta sobre os lobos à espera dos cordeiros. Em nenhum momento, porém, o Mestre ensina que, diante do ataque furioso das alcateias, os cordeiros devam assumir o papel de lobos. Assim sendo, a legião de mártires das Igrejas cristãs que ornam a história da humanidade não deve ser motivo de espanto nem de reclamações contra Aquele que os envia, mas apenas a certeza de que o anúncio da Boa Nova se faz ao custo da própria vida.

Santo Efrém de Nisíbia [+373] reflete sobre o tema:

“Ao lado da perseguição aberta, existe uma perseguição oculta. Se a perseguição aberta não existe em todos os tempos, a perseguição oculta sempre existe, e esta trabalha em ti.
Se o ódio te persegue, mostra a caridade.
Se a inveja te persegue, mostra a doçura.
Se a concupiscência te persegue, sê perfeitamente casto.
Se a injustiça te persegue, mostra a justiça.
Se o dinheiro te persegue, confessa nosso Senhor, o Senhor de todos.

Todos estes perseguidores perseguiram os confessores em períodos de paz, e é porque eles se distinguiram, graças a estes perseguidores ocultos, que eles foram coroados abertamente.

Exercita-te contra os perseguidores que não se veem, a fim de que possas resistir àqueles que se veem.

Se os perseguidores que estão em ti levam vantagem, como pensas vencer aqueles que estão fora?”

Esta lição de Santo Efrém mostra que é impossível fazer frente aos perseguidores externos quando já nos deixamos vencer pelos perseguidores internos. O martírio apenas vem coroar uma guerra surda realizada antes no coração do homem.

Se não vencesse previamente os demônios internos do medo e do desânimo, o Arcebispo Van Thuan, de Saigon, que passou 13 anos nos cárceres comunistas do Vietname, não teria permanecido fiel à sua missão.

Já é hora de parar com reclamações e lamentos. Jesus nunca disse que seria fácil…

Orai sem cessar: “O Senhor é minha força e meu escudo!” (Sl 28,7)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.