Notícias

Posse em São Luís

O mês de março é, para a Congregação dos Missionários do Sagrado Coração, um mês festivo, pois celebramos a solenidade de São José, esposo da virgem Maria e insigne padroeiro desta nossa família religiosa. Nesta ano, nos regozijamos também por outro grande motivo: Deus, em sua infinita misericórdia, mostra para nós, seus filhos, que nos ama e confia em nosso carisma, já que, mais uma vez, entrega uma comunidade aos nossos cuidados. Assim, no dia 19 de março, receberemos a missão de cuidar da  Paróquia São Raimundo Nonato, que fica no estado do Maranhão, na Cidade de São Luís. Esta paróquia estava sob  a administração da província  MSC da Itália, na pessoa do padre Nicolau Gizzi, distinto missionário e zeloso pastor, que soube com muito amor conduzir o rebanho a ele confiado. Na cerimônia, o Arcebispo de São Luís, Dom José Belisário, deu posse ao Padre Thomasz Kundizicz, MSC, que passa a administrar a paróquia. Padre Thomasz é polonês, mas trabalha na província de São Paulo há mais de quinze anos, tendo sido vigário paroquial em Itaitinga-CE e, depois, pároco em uma das missões do Equador, seu último trabalho antes de assumir esta paróquia de São Raimundo Nonato. Portanto, ciente desta admirável, mas, também árdua missão, peçamos a Deus, Pai de bondade, que nos dê forças para sermos fiéis e para tornar Amado em toda parte o Sagrado Coração de Jesus! Que Maria, mãe da Igreja e nossa, nos acompanhe nesta nova missão. Texto: Seminarista Rafael... ler mais

Acolhida dos Padres Júlio Cesar e Sandro Santos para a missão em Itaitinga-Ce

No início desse mês de março, os paroquianos da Paróquia de Santo Antônio em Itaitinga-Ce., alegraram-se com a notícia da chegada de seus mais novos pastores, que darão continuidade aos trabalhos da missão evangelizadora dos primeiros padres Missionários do Sagrado Coração de Jesus que aqui se instalaram desde há quase vinte anos. Os novos padres logo colocaram-se à disposição da comunidade, demonstrando simpatia e acolhimento em função dos serviços de atendimento aos paroquianos e pastorais. A missa de posse do novo pároco, Pe. Júlio Cesar, e do vigário, Pe. Sandro Santos, foi celebrada nesta sexta feira 17 de março, na Igreja Matriz de Itaitinga-CE, presidida pelo Vigário Episcopal responsável pela região da Sagrada Família, Pe. Raimundo Nonato Lourenço, e concelebrada pelo Padre Edvaldo Rosa (provincial dos padres MSC) e seus confrades que trabalham também aqui, no Ceará. Também estavam presentes a comunidade paroquiana de Santo Antônio, o Diácono Permanente Ribamar, as Irmãs Josefinas e os amigos de Pe. Júlio, que são fies do Santuário de Nossa Senhora Aparecida do Sul de Itapetininga-Sp., sendo esta sua missão anteriormente realizada. A santa missa fora iniciada pelos ritos de posse, o Padre Provincial juntamente com o Padre Abimael Francisco leram a provisão canônica em nome do Bispo da Arquidiocese de Fortaleza, Dom José Aparecido Tosi Marques; legitimando a posse dos padres como Pároco e vigários da Paróquia de Santo Antônio. Segue-se a missa com a profissão de fé dos novos pastores e liturgia da palavra. Em sua homilia o Pe. Edvaldo faz uma apresentação dos novos pastores e um breve relato de suas histórias, colocando em evidência a total confiança em que... ler mais

Natalício do Padre Julio Chevalier

“Ele inspirava confiança, mas uma confiança que se impunha. Júlio era de tamanho médio , bem proporcionado, de porte ereto, uma voz calorosa. Falava um tanto lentamente. Sua modéstia, seu zelo, a exatidão em tofos os deveres, seu respeito afável, a prudência nas relações eram muito notados” Este era o Chevalier que Issoudun conheceu em 1854. Mas de onde ele vinha? Chevalier nasceu em Touraine, na cidadezinha de Richelieu, situada a uns cem quilômetros oeste de Issoudun, no dia 15 de março de 1824. Isso faz com que celebremos, no dia de hoje, o seu 193° aniversário natalício. Sua vida continua sendo um testemunho de amor a Cristo e seus irmãos. As obras que deixou mantém vivo o carisma que Deus lhe deu e continuam sua missão em todos os continentes, em mais de 50 países. Assim, Missionários do Sagrado Coração, Filhas de Nossa Senhora do Sagrado Coração, Irmãs Missionárias do Sagrado Coração e Fraternidades Leigas unimo-nos como FAMÍLIA CHEVALIER, para celebrarmos o nascimento de nosso fundador com toda a Igreja. Que Nossa Senhora do Sagrado Coração nos ajude a sermos fieis ao carisma deixado a nós por Padre Júlio Chevalier.... ler mais

Padre Manoel: Nova Missão

No dia (9/03) foi celebrada a Missa de Posse do novo Reitor e Pároco do Santuário Nossa Senhora Aparecida do Sul, Pe. Manoel Ferreira dos Santos Júnior (MSC). A celebração foi presidida por Dom Gorgônio, bispo diocesano de Itapetininga e teve início às 19h30 no Santuário, em Itapetininga (SP). No mesmo dia foi apresentado aos paroquianos e demais convidados, o novo Vigário Paroquial, o Pe. Sérgio de Azevedo (MSC). Na celebração estiveram presentes várias comunidades por onde Pe. Manoel esteve trabalhando. Estiveram presentes vários padres, diáconos e familiares do Pe. Manoel. Pe. Provincial fez seu agradecimento e desejou um fecundo ministério aos padres empossados. Histórico Padre Manoel Ferreira dos Santos Júnior é natural de Itapetininga. Nasceu no Distrito de Morro do Alto. Entrou no Seminário dos Missionários do Sagrado Coração e tornou-se Religioso (consagrado), e, depois, padre. Foi ordenado sacerdote em 1995, em Sarapuí (SP). Foi Reitor do Seminário de Filosofia e Teologia da Congregação. Trabalhou também como Pároco das Paróquias São Benedito, em São Paulo (SP); Santa Rita, em Pirassununga (SP); Nossa Senhora do Sagrado Coração (SP), na Vila Formosa; Nossa Senhora da Soledade, em Delfim Moreira e Marmelópolis, em Minas Gerais. Foi agente da Pastoral Carcerária e trabalhou com os moradores em situação de rua. Em 2011 foi eleito Superior Provincial dos Missionários do Sagrado Coração, Província de São Paulo. Após seis anos de missão, terminado seu mandato, foi nomeado para a Paróquia e Santuário de Nossa Senhora Aparecida do Sul.... ler mais

Dedicação da Igreja e posse do novo administrador paroquial do Santuário das Almas

A construção de uma nova igreja requer a celebração de um rito solene, no qual se implora a bênção de Deus para que o lugar edificado com pedras seja sinal visível para os fiéis de uma casa de Deus, Templo Sagrado. Nesta intenção, o Cardeal Odilo Pedro Scherer presidiu a celebração do rito da Dedicação da Igreja e do Altar do Santuário do Sagrado Coração de Jesus em Sufrágio das Almas, no bairro da Ponte Pequena em São Paulo, na noite do dia 5 de março. De acordo com o administrador paroquial, padre Fernando Clemente, MSC, após uma revisão no Livro de Tombo, teve-se conhecimento de que a paróquia ainda não havia celebrado o rito, mesmo depois de 62 anos de sua inauguração. Essa foi uma oportunidade para também dedicar ao Senhor o novo altar que foi construído. A celebração da dedicação tem um simbolismo muito forte com a vida cristã. A aspersão de água benta, a unção do altar e das colunas, o incenso, as velas, tudo faz lembrar que somos templos do Senhor, ungidos e iluminados para ser luz no mundo. Na mesma celebração realizou-se o rito de posse do novo administrador paroquial, Pe Fernando Clemente Santos, MSC e a apresentação do vigário paroquial Pe Ailton Damasceno, MSC. O Superior provincial dos Missionários do Sagrado Coração, Pe Edvaldo Rosa de mendonça, procedeu a leitura das provisões, a seguir ambos fizeram sua profissão de fé e o juramento de fidelidade, ficando assim empossados para cuidar dessa casa de Deus e de irmãos, na qual tantos devotos vem recordar seus falecidos e encontrar descanso no Coração Manso e humilde... ler mais

Posse de Pe. Edvaldo Rosa de Mendonça, Novo Superior Provincial MSC de São Paulo

Logo pela manhã do dia 04/03/2017, as pessoas já adentravam o Santuário do Sagrado Coração em Sufrágio das Almas com o coração em festa para rezar e dar as boas-vindas ao novo Superior Provincial Pe. Edvaldo Rosa de Mendonça MSC,em Santa Missa que iniciou ás 10h. No início, foram apresentados para a assembleia os padres e diáconos sendo eles: Pe. Geraldo, Pe. Gésus, Pe. Air, Pe. Valdecir, Pe. Valmir, Pe. Júlio , Pe. Ribamar, Pe. Mauro, Pe. Michel, Pe. Milton , Pe. Júlio César, Pe. Reuberson, Pe. José, Pe. Luiz Carlos, Pe. Rodrigo, Pe. Sandro, Pe. Cláudio, Pe. Sebastião, Pe. César, Pe. Manoel, Pe. Joaquim, Pe. Carlos, Pe. Sérgio, Pe. José Eduardo, Pe. Alessandro, Pe. Cortês, Pe. Lucemir, Pe. Fernando, Dom Ricardo e os Diáconos Valdemir, Micail e Mauro. Em sua homilia, Pe. Edvaldo acolheu a todos que vieram e iniciou sua reflexão falando sobre as grandezas do Coração de Jesus, que deseja que transformemos nossas imperfeições em virtudes no Seu infinito amor,citando o que nos propõe a Palavra de Deus segundo o profeta Ezequiel, que possamos transformar o coração de pedra em coração de carne,nos dando a liberdade de escolha,pois a nossa identidade é aquilo que brota de nosso coração. É desejo de Deus que tenhamos um coração de carne,que assume a Palavra de Deus,nos dando a condição de filhos renovados,inclinados para o bem. Ao término de sua homilia, Pe. Edvaldo agradeceu ao Pe. Manoel MSC pela sua dedicação em conduzir a província MSC nesse período de seis anos, e desejou que seja feliz em sua nova missão. Em seguida,deu-se início ao rito de posse,onde Pe. Edvaldo professou... ler mais

“Ephphatha!” (Mc 7,31-37)

“Ephphatha!” (Mc 7,31-37) Um dos títulos do Senhor Jesus é o de “Libertador” (aliás, sinônimo exato de “Redentor”, pois “redimir” significa “quebrar os elos da corrente” que prendia o escravo). Uma reação de defesa contra certas “teologias da libertação” pode levar-nos a perder a inestimável riqueza deste título. No Evangelho de hoje, este aspecto da missão de Jesus é evidenciado quando “se abriram os ouvidos e se desatou a cadeia (vinculum, em latim) da língua” do surdo-mudo. Um comentarista atento já observou que a palavra aramaica – ephphatha – pronunciada por Jesus em tom imperativo, sendo formada de um fonema labiodental redobrado, seria facilmente compreendida até por um surdo. Sua pronúncia já inclui a forte emissão de um sopro na direção do ouvinte. E a libertação do deficiente foi imediata: o surdo-mudo se pôs a falar e a apregoar o nome de Jesus. Antes, mudo; agora, evangelizador! Uma cura orientada para a missão! Não é exagero ver nas curas de Jesus uma espécie de “iniciação” na fé por parte daqueles que foram agraciados com os milagres. Afinal, o mesmo imperativo – ephphatha – foi incluído pela Igreja primitiva no ritual da liturgia do Batismo, quando o ministro do sacramento sopra sobre a criança, abrindo seus ouvidos para a Palavra de Cristo. Aquele que foi batizado transforma-se em ouvinte privilegiado do Verbo de Deus. Hoje, vinte séculos depois, muita gente se queixa de estar “amarrada”. Surgem até especialistas em “desamarrar”. Muita gente pede “oração de libertação”. Experimentam frequentemente uma espécie de prisão que lhes tolhe os movimentos na direção de Deus. Uma vaga preguiça para a oração, um “fechamento” da... ler mais