Seminário quer dizer sementeira, lugar onde as sementes são lançadas e cultivadas em vista de que seus frutos possam atender as expectativas do semeador. Pois bem, para os Missionários do sagrado Coração, dois mil e dezesseis começou como um ano de plantio promissor. Nossas quatro casas de formação, ou seminários, receberam novos membros e sua chegada foi celebrada com gratidão e confiança em Deus, o senhor da messe.

A primeira casa a iniciar suas atividades foi o Instituto padre Nicolau, em Itajubá-MG, onde funciona o noviciado. A nova turma de noviços foi apresentada com a celebração em que iniciou-se oficialmente o Noviciado, em 15 de Janeiro. Este ano são oito candidatos à vida religiosa MSC, sob os cuidados do mestre de noviços, Pe. Cortez.

Em Pirassununga-SP, onde fica o propedêutico, foi o provincial quem presidiu a cerimônia, concelebrada por vários confrades do setor no dia 29 de Janeiro. Pe. Júnior, formador desta etapa, junto com o Pe. Humberto Capobianco, acompanhará oito jovens provenientes de alguns estados do Nordeste (Ceará e Maranhão) e do Sudeste (São Paulo e Minas).

O Postulantado Padre Júlio Chevalier, em são Luís do Maranhão, acolheu sete novos postulantes, chegando ao número de quinze jovens, que com os Pp. Ailton e Luís Carlos, compõe a comunidade formativa daquele seminário.

A cerimônia aconteceu na comunidade Nossa Senhora do Sagrado Coração, no último dia trinta e um.

A Família Chevalier também se reuniu na Vila Formosa, São Paulo-SP, para acolher os novos religiosos e formador, bem como os quatro demais componentes da comunidade de teologia, de volta à casa Pe. Hélio Pontes. A missa foi presidida pelo provincial, Pe. Manoel, concelebrada pelos Pp. Lucemir, atual formador, e Valmir, ecônomo provincial. A presença das Filhas de Nossa senhora do Sagrado Coração e da Fraternidade Leiga trouxeram um clima familiar, ao gosto do fundador.

Louvado seja pela vida e vocação de cada um desses formandos. Que a Escola do Coração de Jesus os forme corações novos para um mundo novo!