Nós, os Missionários do Sagrado Coração, temos como norma em nossa vida “vivermos o espírito de amor pela justiça e de solicitude para com todos, especialmente para com os mais pobres.” (Const. 13). É por este motivo que não podemos ficar indiferentes ao momento tão importante que vive o nosso país.

Queremos manifestar nosso repudio as reformas da Previdência Social e da Terceirização do Trabalho que tramitam na Câmera Federal. Como podem chamar de justiça a perda de tantos direitos trabalhistas conquistados ao longo de décadas, o absurdo de terminar com a aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras rurais e obrigar ao trabalhador e trabalhadora a contribuírem por 45 anos a Previdência Social para conseguir a aposentadoria.

Este é o momento de nos unirmos, em nome do Ressuscitado para uma luta, não puramente ideológica, mas evangélica a favor da justiça e da igualdade, do respeito ao ser humano e a vontade de Deus que “todos tenham vida, e a tenham ambulantemente” (Jo 10, 10). Ficando calados neste momento jamais faremos amado o Sagrado Coração de Jesus em nosso país, pois a desigualdade social que nascerá destas reformas levará ao medo, a fome e a desesperança.

Fazemos nossa as palavras do nosso Papa Francisco e da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil: “A vossa difícil tarefa é contribuir a fim de que não faltem as subvenções indispensáveis para a subsistência dos trabalhadores desempregados e das suas famílias. Não falte entre as vossas prioridades uma atenção privilegiada para com o trabalho feminino, assim como a assistência à maternidade que sempre deve tutelar a vida que nasce e quem a serve quotidianamente. Tutelai as mulheres, o trabalho das mulheres! Nunca falte a garantia para a velhice, a enfermidade, os acidentes relacionados com o trabalho. Não falte o direito à aposentadoria, e sublinho: o direito — a aposentadoria é um direito! — porque disto é que se trata.”

Pedimos a todas e todos os amigos dos Missionários do Sagrado Coração e a todas e todos os amigos do Coração de Cristo que não se calem nem sejam indiferentes a estas ameaças a vida humana promovida por nossos governantes que só buscam seus interesses individuais e partidários.

Que a Misericórdia do Coração de Cristo anime nossas mentes e corações para que sejamos protagonistas de um mundo mais justo e fraterno. No Coração de Cristo,

Província de São Paulo – Pe. Edvaldo Rosa de Mendonça msc.

Província do Rio de Janeiro – Pe. Valentim Fagundes de Menezes msc.

Província de Curitiba – Pe. Dirceu Lopes msc.

Secção de Pinheiro – Pe. Luís Risso msc.

 

26 DE ABRIL DE 2017.