Encontramos Jesus! (Jo 1,43-51)

Eis uma frase que mereceria vários pontos de exclamação… Saiu da boca de Filipe, mas a frase condensa séculos de expectativa, de espera e de esperança de todo um povo a quem o Messias fora prometido!

Nesse dia, o jovem Filipe poderia sair gritando e dançando, proclamando ao passado e ao futuro: “Encontramos Jesus!” E gritar do alto das montanhas: “Abraão, encontramos o Filho da Promessa!” “Isaac, encontramos a vítima definitiva!” “Moisés, encontramos o Cordeiro Pascal!”

E imenso coral, reunindo Judite e Esther, Isaías e Ezequiel, talvez regido por João Batista, ergueria ao céu um Halelluya que deixaria Mozart intimidado: “Ele está no meio de nós!”

A breve frase de Filipe não é apenas a constatação de um fato corriqueiro. É muito mais que noticiário! Na música da voz de Filipe, baila a alegria infantil de quem acaba de fazer uma descoberta definitiva: não foi em vão que esperamos por tanto tempo! Não foi em vão que apostamos nas promessas! Não foi em vão que demos ouvido a nossos pais! Deus cumpriu sua Palavra…

Neste Ano da Fé que estamos vivenciando, temos a oportunidade – nas palavras do Papa Bento XVI – de “ajudar todos os crentes em Cristo a tornarem mais consciente e revigorarem a sua adesão ao Evangelho, sobretudo num momento de profunda mudança como este que a humanidade está a viver. Teremos oportunidade de confessar a fé no Senhor Ressuscitado nas nossas catedrais e nas igrejas do mundo inteiro, nas nossas casas e no meio de nossas famílias, para que cada um sinta fortemente a exigência de conhecer melhor e de transmitir às gerações futuras a fé de sempre”. (Porta Fidei, 8)

Assim como o futuro apóstolo Filipe, que não pode calar sua descoberta e prontamente é impelido a atrair outros homens a Jesus, também nós – privilegiados pelo encontro com Ele – temos esta mesma missão apaixonante de mostrar ao mundo a Face luminosa do Senhor. Irradiar a Luz de Cristo!

O mesmo entusiasmo sustentou o ânimo dos primeiros mártires. A mesma paixão arrastou os missionários ao longe Oriente. O mesmo anseio reúne a juventude das Comunidades Novas. Encontramos Jesus!

É tempo de arrombar as portas de dentro para fora, tempo de jogar ao solo velhas muralhas, tempo de sair da acomodação rotineira e gritar ao mundo anestesiado: “Encontramos Jesus!”

Imitaremos Filipe?

Orai sem cessar: “Buscai o Senhor, já que ele se deixa encontrar!” (Is 55,6)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança